Queda de cabelo na Dieta Low Carb: Como Evitar e Reverter

O aumento da queda de cabelo está te deixando preocupado em seguir com a sua dieta low carb?

Fique calmo.

A queda de cabelo no início da dieta é um fenômeno bem conhecido, e ocorre principalmente em pessoas que perderam grande quantidade de peso nas últimas semanas ou meses.

E não é necessário deixar o foco na alimentação de lado para recuperar a saúde capilar.

E é sabido que ninguém precisa comer arroz, batata ou macarrão para ter cabelos e pelos saudáveis.

Então, respire fundo, mantenha a cabeça (e os cabelos) no lugar, e leia este artigo com atenção.

Porque hoje você vai aprender:

  • quais são os principais motivos que levam a queda de cabelo nas dietas low carb ou cetogênica;
  • o ciclo completo dos fios de cabelo;
  • o que é eflúvio telógeno e como saber se você está sofrendo com essa condição;
  • adições na sua dieta baixa em carboidratos que podem ajudar a evitar a queda de cabelo;
  • suplementos que fortalecem o crescimento capilar;
  • outras possíveis causas da queda de cabelo;
  • e muito, muito mais.

Se você está com dificuldade de variar o seu cardápio nas dietas low carb ou cetogênica, aproveite e baixe esse modelo de cardápio gratuito – ele vai te mostrar o que comer e como variar na dieta:


PRIMEIROS RESULTADOS EM ATÉ 7 DIAS


CARDÁPIO GRATUITO PARA A DIETA LOW CARB

Descubra como emagrecer com a dieta low carb comendo refeições saborosas todos os dias

Queda de Cabelo na Low Carb: É mesmo Comum?

Pessoas que adotam uma alimentação baixa em carboidratos normalmente têm resultados rápidos.

Seja no emagrecimento, ou em diversos outros aspectos da saúde, como por exemplo:

  • diminuição dos níveis de açúcar no sangue,
  • reversão do diabetes tipo 2,
  • redução nos níveis de inflamação,
  • diminuição dos níveis de triglicerídeos,
  • melhora no perfil do colesterol,
  • menos crises de enxaqueca,
  • cura do refluxo, e até
  • menos ansiedade.

Porém, além de pequenos efeitos colaterais da dieta low carb que são fáceis de resolver, pode também ser notado um aumento na queda de cabelo.

Apesar de não acontecer com todas as pessoas, é algo relativamente comum.

O nome formal dessa condição, nesse caso, é eflúvio telógeno.

Na prática, para já te acalmar, é importante dizer que o eflúvio telógeno não é infinito e não vai deixar ninguém careca.

Porém, eu sei que em nossa sociedade moderna voltada para a imagem, a perda de muito cabelo por um longo período pode ter impactos negativos na autoestima e autoimagem de qualquer um.

Por isso, aqui vamos falar sobre como diminuir ou cessar a queda exagerada de cabelo ocasionada pelo eflúvio telógeno.

Mas, antes disso, é importante entender mais sobre o ciclo dos fios de cabelo.

Queda de Cabelo na Low Carb: O Ciclo do Crescimento Capilar

Os fios de cabelo normalmente crescem por cerca de 12 a 15 meses.

Eles se estabilizam no couro cabeludo por mais ou menos 3 meses, em seguida caem.

Depois de um período inerte de três meses, o folículo piloso volta a ter um crescimento de um novo fio de cabelo.

Este ciclo de crescimento, queda e regeneração ocorre aleatoriamente para cada um dos fios de cabelo do couro cabeludo.

É quase impossível notar diariamente, mas assim como outros tecidos do corpo, o cabelo passa por um ciclo de renovação, crescimento e morte.

Os termos técnicos são:

  1. crescimento, chamada de fase anágena,
  2. regressão, chamada de fase catágena, e
  3. repouso, chamada de fase telógena.

Durante a fase de crescimento os folículos produzem uma haste inteira de cabelo, da ponta à raiz.

Já nas fases de regressão e repouso, os folículos se reconfiguram e preparam suas células-tronco para que possam receber o sinal de iniciar a próxima fase de crescimento e fazer uma nova haste capilar.

Um couro cabeludo normal médio tem cerca de 100.000 fios, com aproximadamente 86% deles em fase anágena, 1% em fase catágena e os 13% restantes em fase telógena.

Na condição de eflúvio telógeno, essa proporção muda drasticamente, indo para algo em torno de 70% na fase anágena e 30% na fase telógena. 

Isso mais do que dobra a queda diária, indo de cerca de 100 fios por dia até a 300 fios de cabelo perdidos diariamente.

Resumindo: um organismo humano em condições normais está em constante renovação capilar, trocando fios de cabelo velhos e danificados por fios novos.

Geralmente não notamos essa queda de cabelo, a menos que seja rápida ou extrema, como no caso do eflúvio telógeno.

Eflúvio telógeno

O eflúvio telógeno é diferente de outros tipos de causas para queda de cabelo, como calvície (masculina), alopecia areata, ou queda de cabelo induzida por quimioterapia ou radiação.

Essa condição ocasiona queda abrupta, rápida e generalizada de cabelo, e é causada por estresses diversos.

E aqui não falo apenas daquilo que você conhece como “estar estressado”.

São agentes estressantes ao corpo:

  • traumas físicos,
  • febre,
  • estresses psicológicos,
  • drogas anticoagulantes,
  • cirurgias (especialmente a bariátrica),
  • parto,
  • restrições calóricas excessivas,
  • perda de peso abrupta (ocasionado pela restrição calórica excessiva),
  • jejuns extensos, como mais de 24h muitas vezes na semana (causam restrição calórica excessiva).

Essa queda de cabelo ocorre alguns meses após o estresse e é temporária.

O couro cabeludo volta a se regenerar cerca de 8 a 10 semanas depois.

O eflúvio telógeno envolve a perda de até 30% do cabelo.

Portanto, seja qual for a causa, o eflúvio telógeno raramente causa estragos significativos no cabelo de uma pessoa e em quase todos os casos é resolvido naturalmente pelo organismo em cerca de 1 ano.

Não há necessidade de se desesperar – nem de comprar uma peruca.

Resumindo: a causa da queda de cabelo em uma dieta reduzida em carboidratos é o aumento do estresse no sistema do corpo humano.

Essa condição é chamada de eflúvio telógeno e acontece, por exemplo, quando mudamos drasticamente a nossa alimentação e perdemos peso rapidamente.

Receba dicas e receitas low carb diretamente no seu celular. Clique aqui e participe do meu grupo no Telegram.

Como Saber se Você tem Eflúvio telógeno

O jeito mais fácil de notar se estamos perdendo cabelo por conta do estresse é prestando atenção na quantidade de cabelo que caem durante o banho.

Ou então no momento em que nos penteamos.

Em casos extremos, é possível até notar “tufos de cabelo” nas mãos após uma pequena arrumada nos fios.

Há também testes mais específicos.

Uma prova comum é o “teste de tração capilar”.

Esse teste consiste em:

  1. segurar uma mecha de cabelo com mais ou menos 50 fios comprimindo-os entre o polegar e o dedo indicador,
  2. fazer trações moderadas, puxando os fios de forma que deslizem de baixo para cima entre os dedos,
  3. repetir em vários locais no couro cabeludo.

Analisando o resultado: o normal é se obter cerca de 2 a 5 fios após 5 a 6 testes de tração capilar em locais distintos.

Caso se retire 5 fios ou mais em uma única tração, temos a evidência de um problema patológico.

Se estiver sendo causado pela alimentação, apesar de não fisiológico, não se trata de uma doença.

O eflúvio telógeno é temporário e, assim que o corpo se ajusta, o cabelo volta a crescer normalmente.

Queda de Cabelo na Low Carb: Como Evitar ou Reverter?

Independente do tipo de dieta praticada, normalmente não pensamos na perda de peso como um agente “estressante”.

Muito pelo contrário, para a maioria das pessoas perder peso não é estressante e sim um motivo de comemoração.

Porém, a nível celular, o corpo pode perceber a mudança na alimentação e nos estoques de energia como um estressor.

Afinal, a mudança alimentar de um indivíduo que come açúcar e amido durante a maior parte da vida e depois passa a comer comida de verdade é um choque para o sistema.

E por mais saudável que isso seja pensando no longo prazo, no curto prazo é provável que o corpo responda de alguma forma.

Revertendo a Queda de Cabelo na Dieta Low Carb #1: Seja Paciente

Há um grande consenso de que a queda de cabelo ocasionada por mudanças na alimentação é apenas temporária e não um motivo para preocupação.

De acordo com o renomado pesquisador PhD Stephen Phinney:

A queda de cabelo ocorre normalmente de 2 a 4 meses após o estresse e é temporária. Novos cabelos começam a crescer de 2 a 3 meses depois.

De modo geral, a comunidade científica concorda que a perda de cabelo induzida pela perda de peso tem como principal tratamento o tempo.

Com o passar de semanas ou meses é natural que o organismo se ajuste, os níveis de estresse diminuam, e os fios de cabelo voltem a crescer, ainda mais saudáveis, de modo a substituir os que foram perdidos.

Revertendo a Queda de Cabelo na Dieta Low Carb #2: Aumente o consumo de calorias 

Quando as pessoas pensam:

quero perder peso o mais rápido possível

Elas se esquecem que isso pode ter consequências.

Quanto mais rápida for a perda de peso, maior é o déficit calórico pelo qual você tem de passar, e mais estressante esse processo é ao organismo.

Mesmo que em uma abordagem low carb ou cetogênica o foco não seja a contagem de calorias, o fato é que essas dietas levam ao déficit calórico.

Principalmente se aliadas à prática do jejum intermitente.

Por isso tais estratégias proporcionam uma perda de peso praticamente garantida.

Quando olhamos esse estudo sobre cabelo e perda de peso, por exemplo, notamos que uma grande perda de peso causa diretamente um aumento na quantidade de cabelos perdidos.

Durante os períodos de déficit calórico acentuado, o corpo gasta menos energia em sistemas não vitais, como por exemplo o crescimento de unhas e cabelos.

Devido às abordagens low carb e cetogênica serem muito saciantes e reduzirem naturalmente a fome e o apetite, é comum que, ao iniciá-las, haja um déficit calórico acentuado.

Naturalmente, mesmo que você não esteja contando calorias ou se preocupando com isso.

Por isso, um plano alimentar baixo em carboidratos mais adequado pode te ajudar a atenuar o enfraquecimento do cabelo, sem deixar de lado o emagrecimento

Conheça o Manual da Low Carb e Cetogênica Descomplicadas: o plano alimentar que vai te ajudar a emagrecer sem passar fome, sem contar porções e comendo comida gostosa de verdade.

Um bom começo para reverter a queda de cabelo na low carb é simplesmente aumentar as quantidades de alimentos ingeridos.

Ou então apostar em comidas mais densamente calóricas, como por exemplo:

Quando você pensa a respeito, nota que há bastante sentido entre a saúde capilar e a ingestão de calorias.

Se o corpo percebe que está em uma crise de energia, o crescimento de cabelos longos, fortes e brilhantes não será sua prioridade.

Resumindo, não é incomum que nas dietas low carb ou cetogênica haja um grande déficit calórico.

Uma ingestão diária muito baixa de calorias no longo prazo é algo estressante ao organismo – e o levará a dispensar funções menos importantes, como as relacionadas à saúde de pêlos, unhas e cabelos.

Se esforçar para comer um pouco mais é excelente ideia caso o seu cabelo tenha começado a cair mais depois do início da dieta.

Revertendo a Queda de Cabelo #3: Coma mais proteína

Já falamos aqui sobre a importância de comer boas quantidades de proteínas para acelerar a perda de peso.

E hoje falaremos da importância das proteínas para o crescimento capilar.

É comum que iniciantes nas dietas low carb e cetogênica ingiram pouca proteína – isso ocorre devido ao infundado medo que muitas pessoas têm da gliconeogênese.

Resumidamente, a gliconeogênese é o processo pelo qual o organismo produz glicose a partir de aminoácidos (proteínas).

Ou seja, algumas pessoas temem consumir proteína além do mínimo necessário, pois, teoricamente, isso levaria seus corpos a transformá-la em glicose, ou seja, carboidratos.

Felizmente essa ideia não passa de um mito.

A gliconeogênese, na verdade, é um processo orientado pela demanda, e só ocorre quando o organismo necessita de glicose.

E, de maneira alguma, atrapalhará o seu emagrecimento na dieta low carb ou cetogênica.

Inclusive, a maioria dos praticantes da dieta carnívora perdem peso rapidamente, mesmo com um grande aporte proteico.

Há estudos mostrando que, além de um déficit extremo de calorias, o subconsumo de proteínas é o segundo principal fator responsável ​​pela queda de cabelo durante o emagrecimento.

Há de se notar também que uma dieta extremamente hipocalórica será naturalmente baixa em proteínas, uma vez que a proteína é um macronutriente que fornece 4 kcal a cada 1g.

Dessa forma, aumentar a ingestão diária de proteínas pode ser o suficiente para diminuir ou cessar os efeitos negativos do eflúvio telógeno sobre o cabelo – sem atrapalhar a perda de peso.

Isso porque, ao comer mais proteínas você:

  1. aumenta ligeiramente o aporte calórico diário,
  2. eleva o consumo de aminoácidos essenciais para a saúde capilar,
  3. mantém-se saciado e emagrecendo.

Além disso, as deficiências de ferro também são conhecidas por causar maiores quedas de cabelo.

A principal molécula de armazenamento de ferro, a ferritina, é uma proteína.

Ter níveis inadequados de ferritina, pode causar sintomas de hipotireoidismo, o que afeta diretamente a saúde capilar e contribui para o aumento da sua queda.

Resumindo, não há motivos para ter medo de consumir proteínas durante as dietas low carb ou cetogênica.

Além de ajudarem na nutrição e na saciedade, elas são essenciais para a saúde capilar.

Ao contrário do que muitos dizem por aí, a ciência já provou que a gliconeogênese, o processo de produção de glicose pelo organismo a partir de aminoácidos, não ocorre proporcional à quantidade de proteína que comemos.

Se você está notando uma maior queda de cabelo depois do início da dieta, comer mais carne, ovos e laticínios pode resolver esse problema.

Revertendo a Queda de Cabelo na Dieta Low Carb #4: Preste atenção na sua ingestão de Vitaminas e Minerais

Vitaminas e minerais são essenciais para a vida humana – e disso a maioria das pessoas já sabe.

O que muita gente desconhece é a importância destes micronutrientes para a saúde dos cabelos e do couro cabeludo.

Esse estudo, por exemplo, observou a deficiência de minerais e sua relação com a saúde capilar dos participantes.

Foi descoberto que a falta de aminoácidos (proteínas, como falamos acima) e micronutrientes, como o zinco, foram responsáveis ​​pelo afinamento do cabelo nos participantes.

O afinamento capilar é o primeiro passo para a queda acentuada dos fios de cabelo.

E o zinco, por exemplo, é abundantemente encontrado em carnes, principalmente na bovina.

Ao consumir menos carboidratos, muitas pessoas caem  no erro de não aumentar o consumo de alimentos nutricionalmente densos, como a carne – e também não repõem minerais essenciais, como zinco e sódio.

Esses minerais são eliminados em maior quantidade durante os primeiros dias de uma dieta com consumo de carboidratos reduzido.

À medida que ingerimos menos carboidratos, nossos corpos reduzem os níveis de insulina, e isso contribui para que os estoques de glicogênio do corpo se esgotem.

Quando os estoques de glicogênio se esgotam, os rins excretam água, e junto com ela, grandes quantidades de eletrólitos, como por exemplo:

  • sódio,
  • zinco,
  • magnésio,
  • potássio, e
  • iodo.

Esses eletrólitos são essenciais para a vida e a saúde como um todo, incluindo a saúde dos cabelos.

Eu já falei sobre os possíveis efeitos colaterais que a falta desses nutrientes pode ocasionar aqui: Como Evitar os Efeitos Colaterais da Dieta Low Carb.

De toda forma, a ideia é se manter atento ao consumo de sais minerais, e se necessário suplementar.

Muitas vezes, consumir um pouco de sal light (fonte de sódio e potássio) na água e aumentar o consumo de carne vermelha já são medidas suficientes para normalizar as quantidades de eletrólitos do corpo.

Porém, se você está com sinais de eflúvio telógeno e desconfia que a falta de vitaminas ou minerais possa ser a causa, fazer uma maior investigação por meio de exames laboratoriais é interessante.

Receba dicas e receitas low carb diretamente no seu celular. Clique aqui e participe do meu grupo no Telegram.

Revertendo a Queda de Cabelo na Dieta Low Carb #5: Tente melhorar o seu gerenciamento do estresse

O estresse é um dos principais culpados por trás da queda de cabelo.

Quando seu corpo passa por grandes transições na alimentação é normal que o estresse atinja o seu ponto mais alto.

Nesse caso, uma boa e simples medida para melhorar a saúde capilar é manter o estresse de outras áreas da vida o mais baixo possível.

E sim, eu sei que é difícil.

Mas é ótima ideia iniciar, junto com a dieta low carb, práticas desestressantes, como por exemplo:

  • deitar-se mais cedo para dormir,
  • exercícios físicos,
  • calistenia,
  • meditação,
  • um novo hobby,
  • passar menos tempo em frente à TV,
  • diminuir o uso de internet e redes sociais.

Resumindo, o estresse é um dos principais culpados por trás da queda de cabelo e, quando seu corpo passa por grandes transições, como o início de uma dieta, é onde ele atinge o seu ponto mais alto.

Se não cabe a nós controlar o estresse causado ao corpo devido a alimentação, a melhor ideia é tentar diminuir as tensões e preocupações de outras áreas da vida.

Práticas saudáveis como meditação e exercícios irão te ajudar muito nisso.

Estender o seu tapete de yoga no chão e iniciar essa prática também é outra ótima ideia.

Revertendo a Queda de Cabelo na Dieta Low Carb #6: Cuide da saúde intestinal

A microbiota intestinal afeta diretamente todos os sistemas do corpo, incluindo a saúde do cabelo, pele e unhas.

Por definição, a microbiota intestinal é o conjunto de microrganismos presentes ao longo do trato gastrointestinal.

Esses microrganismos são seres vivos, e têm como uma de suas funções manter uma permeabilidade saudável da mucosa do intestino, para que não haja absorção incorreta de nutrientes e substâncias.

Além disso, uma microbiota intestinal com saúde também é importante para controlar a proliferação de bactérias patogênicas.

Desbalanços nos microrganismos do intestino podem levar à síndrome do intestino permeável, uma condição que cria estresse para o corpo e agrava a queda de cabelo.

Esse estudo, por exemplo, conduzido em ratos, descobriu que um desbalanço na microbiota intestinal atrapalhou diretamente a produção de biotina, uma vitamina do complexo B.

A biotina é essencial para a saúde da pele, unhas e cabelos.

A conclusão dos pesquisadores foi que melhorar a saúde intestinal por meio de probióticos, como iogurte, chucrute, fermentados no geral ou kefir, foi bastante eficaz para elevar os níveis de biotina.

O que, consequentemente, levaria a melhora da saúde capilar no caso de humanos.

Além disso, a suplementação com caldo de osso também é algo a se considerar devido aos seus benefícios à flora intestinal e também às boas quantidades de colágeno presentes nele.

Outras Possíveis Causas da Queda Acentuada de Cabelo

Queda de Cabelo Causada por Problemas Tireoidianos

A perda rápida de peso não é a única coisa que pode causar uma queda acentuada de cabelo.

Se você está experimentando problemas com o cabelo e julga que já passou do período de “adaptação” de 2 a 6 meses, considere pensar em outros possíveis contribuintes para essa situação.

A perda de cabelo é um sinal comum de função tireoidiana anormal, seja hipotireoidismo ou hipertireoidismo.

O hipotireoidismo (níveis baixos de hormônio tireoidiano) é muito mais comum do que o hipertireoidismo (níveis elevados).

Por isso, novamente, uma investigação mais profunda com um médico de sua confiança é fundamental.

E se diagnosticado algum problema nessa área, a tendência é que o problema com quedas de cabelo acentuadas sejam cessados com a evolução do tratamento e a regulação dos hormônios.

Não há evidências de que dietas baixas em carboidratos bem formuladas, que fornecem calorias e micronutrientes adequados, tenham um impacto negativo na função tireoidiana.

Inclusive, houveram relatos anedóticos de dietas cetogênicas que melhoraram o hipotireoidismo.

De toda forma, ainda é necessário maior investigação por parte da ciência para afirmarmos qualquer uma destas coisas.

Queda de Cabelo Causada pelo uso de Medicamentos

Vários medicamentos são conhecidos por causar queda de cabelo, incluindo:

  • medicamentos psicotrópicos,
  • antidepressivos,
  • medicamentos ansiolíticos, e
  • estabilizadores de humor, como lítio, valproato e carbamazepina.

Outros medicamentos que podem induzir a queda de cabelo são anticonvulsivantes (medicamentos anticonvulsivantes), anticoagulantes (anticoagulantes) e betabloqueadores e inibidores da ECA, ambos usados ​​para hipertensão.

Condições autoimunes também podem causar queda de cabelo, como é o caso do hipotireodismo, que já falamos acima.

Algumas pesquisas também indicaram que a alopecia areata, uma queda de cabelo acentuada causada também pelo estresse, por si só já é uma doença autoimune, que envolve produção de anticorpos para os folículos pilosos.

De toda forma, não devemos nos esquecer que deficiências em vários nutrientes também podem desempenhar um papel significativo na perda de cabelo.

Nesse caso, a suplementação é muito bem vinda.

Queda de Cabelo na Low Carb: Suplementos Interessantes

Embora repor eletrólitos, tentar ser menos estressado, comer mais calorias e proteínas sejam ótimos começos para prevenir a queda de cabelo, certos suplementos também podem ajudar.

Aqui estão os 6 melhores alimentos e suplementos que você pode tomar para garantir uma cabeça cheia de cabelo – sem deixar de lado o seu estilo de vida low carb.

Suplemento #1 para Cabelos Fortes: Biotina

A biotina é um dos suplementos mais eficazes para aumentar a espessura dos folículos capilares.

A melhor maneira de aumentar a ingestão de biotina é por meio de alimentos in natura e baixos em carboidratos, como por exemplo:

Porém, mesmo com uma boa ingestão desses alimentos, pode ser difícil diariamente atingir a recomendação de 30 mg de biotina.

O que, em um contexto de eflúvio telógeno, é mais do que essencial.

Nesse caso, pode ser interessante estudar a possibilidade de suplementar o consumo de biotina junto ao seu médico de confiança.

Resumindo, a biotina é encontrada naturalmente em muitos alimentos baixos em carboidratos.

Mas isso não significa que você automaticamente ingere boas quantidades dessa vitamina essencial para o cabelo.

Investigue com um médico de sua confiança e considere a possibilidade de suplementar biotina.

Suplemento #2 para Cabelos Fortes: MSM

Apesar de o seu nome ainda não ser muito conhecido, o MSM ou metilsulfonilmetano, é um composto que pode ser encontrado em produtos de origem animal ou vegetal.

Ele é mais ricamente presente em alimentos de origem animal, principalmente na carne vermelha, seja nos músculos ou nas vísceras, como rins, coração e fígado.

O MSM tem a importante função de fazer ligações no tecido estrutural do corpo, incluindo pele, unhas e cabelo.

Especificamente, o MSM ajuda a aumentar a queratina, uma proteína estrutural fibrosa responsável pela saúde do cabelo e das unhas.

Além disso, há também evidências de que o MSM pode melhorar a saúde do cabelo por ser fonte de enxofre, mineral necessário para a produção de cistina, um aminoácido sulfurado envolvido na formação de queratina.

Suplemento #3 para Cabelos Fortes: Caldo de Ossos

O caldo de ossos e as dietas com baixo teor de carboidratos são duas coisas que normalmente caminham juntas.

Esse aparentemente estranho caldo é uma bebida preparada a partir da fervura em água de ossos e tecido conjuntivo (cartilagens) de animais.

Tal preparação torna-se riquíssima em colágeno e em muitos outros nutrientes, como por exemplo:

  • cálcio,
  • magnésio,
  • potássio,
  • fósforo,
  • dentro outros.

Toda essa oferta de micronutrientes altamente biodisponíveis torna o caldo de ossos extremamente benéfico à saúde do cabelo.

Além disso, o colágeno é uma proteína que oferece muitos efeitos positivos à saúde intestinal (que como já vimos, está diretamente associada a cabelos fortes e saudáveis).

O colágeno é a proteína mais abundante em nosso corpo e é essencial para:

  • a força e elasticidade da pele,
  • crescimento do cabelo,
  • crescimento muscular,
  • funcionamento adequado de órgãos, e
  • muito mais.

O caldo ósseo é feito de colágeno tipo II, encontrado apenas nos ossos e no tecido conjuntivo.

Por isso ele é, por exemplo, uma alternativa bem superior à suplementação de colágeno em pó.

Vale lembrar que o caldo de ossos também colabora positivamente para evitar problemas intestinais de adaptação à nova dieta (ou seja, intestino preso ou demasiadamente “solto”).

Suplemento #4 para Cabelos Fortes: Zinco

Conforme falamos acima, vários estudos demonstraram que a deficiência de zinco pode levar ao hipotireoidismo e extrema queda de cabelo.

Por isso, investigar a possibilidade de suplementação junto ao seu médico pode ser uma opção interessante.

De toda forma, se você é do time que prefere sempre “comida de verdade”, segue uma pequena lista de alimentos baixos em carboidratos ricos em zinco :

  • Cordeiro
  • Carne bovina de criação extensiva (maioria no Brasil hoje)
  • Cacau
  • Sementes de abóbora
  • Castanha-de-caju
  • Cogumelos

Conheça o Manual da Low Carb e Cetogênica Descomplicadas, onde você aprenderá de maneira extremamente prática tudo sobre as melhores estratégias alimentares para queimar gordura corporal todos os dias.

Veja mais informações aqui.

Queda de Cabelo na Low Carb: Conclusão e Palavras Finais

Se você leu o artigo com atenção já deve estar um pouco mais calmo em relação à queda de cabelo nas dietas low carb ou cetogênica.

E aprendeu um novo termo: eflúvio telógeno.

No vídeo acima eu fiz um “resumão” do conteúdo do artigo. Se você prefere ver a ler, ou então quer absorver as informações de uma maneira mais rápida, recomendo que assista!

A verdade é que ver fios de cabelo extras na pia é um grande motivo de preocupação – e todos se sentem assim.

Mas trata de um fenômeno bem conhecido e estudado e não é necessário comer grandes quantidades de carboidratos para revertê-lo.

Seja paciente e mantenha-se firme no seu porquê.

A dieta que está funcionando tão bem para o resto do seu corpo é igualmente boa para o seu cabelo – ele só precisa de tempo para recuperar a saúde.

Não podemos nos esquecer de que qualquer alteração nutricional causará estresse em seu corpo e isso pode desencadear uma queda temporária de cabelo.

E não importa se você está entrando na low-carb ou saindo dela, alterações abruptas na dieta independente da forma como isso acontece são estressantes ao corpo.

Voltando a falar do eflúvio telógeno, assim que seu metabolismo se acostumar com sua nova e mais saudável maneira de comer, seu cabelo voltará ao normal.

Se você tem certeza de que a queda de cabelo não se deve a outros motivos da sua vida, relaxe e supere esse período de transição.

Nesse ínterim, lembre-se de comer mais calorias, diminuir o estresse e se deitar mais cedo.

Assim, você continua colhendo os inúmeros benefícios de uma alimentação saudável e baixa em carboidratos.

Sem deixar todos os fios de cabelo por aí.

Bônus pra quem leu até aqui: aquele óleo de coco que você provavelmente tem também é ótimo para hidratar o couro cabeludo e os folículos capilares!

Antes de finalizarmos, vale lembrar que seguir um plano alimentar adequado garantirá que você aproveite os benefícios da rápida perda de peso enquanto mantém o cabelo saudável.

Se você quiser a minha ajuda com a construção desse plano, considere conhecer mais sobre o Manual da Low Carb e Cetogênica Descomplicadas.

Dentro dele, eu ensino através de uma linguagem prática e direta, como iniciar sua mudança alimentar de maneira gradual, mas já emagrecendo nos primeiros dias.

Além disso, no Manual você também recebe cardápio modelo para 7 semanas de dieta, aulas completas sobre esse maravilhoso estilo de vida, receitas, lista de alimentos e muito mais.

Veja aqui mais informações sobre o programa e inicie a sua transformação.

Espero que o texto tenha lhe sido útil – e caso reste alguma dúvida, pode me perguntar nas redes sociais:

Estou te esperando lá. Abraços!

Pedro Camargo