Pode Tomar Refrigerante Zero na Dieta Low Carb?

Há bastante confusão a respeito do consumo de refrigerante zero na dieta low carb.

Se você chegou aqui, provavelmente também está em busca de mais informações para esclarecer essa questão.

Dessa forma, pode ficar tranquilo, pois você está no lugar certo.

E hoje aprenderá mais sobre os diversos nuances que envolvem o consumo de refrigerante zero açúcar (ou diet) no seu estilo de vida baixo em carboidratos.

Como você já está acostumado a ver aqui no blog Batata Assando, tudo sendo baseado nas melhores evidências científicas disponíveis.

Então leia com atenção, pois hoje falarei tudo sobre o consumo de refrigerante diet, coca zero e afins, incluindo:

  • refrigerante zero faz mal?
  • mesmo sem açúcar, o refrigerante zero quebra a cetose?
  • quais são os benefícios do refrigerante zero comparado ao tradicional?
  • refrigerante diet pode ajudar a perder peso?
  • por que muitas pessoas obesas bebem refrigerante diet? o refrigerante zero engorda?
  • coca zero quebra o jejum intermitente?
  • como largar o vício em refrigerantes e focar de vez em uma alimentação saudável?

O conteúdo do artigo de hoje está incrível, mas antes de começarmos a falar de tudo isso, aproveite para baixar o presente especial que separei pra você aqui embaixo e vamos lá!

TOP 10 Receitas Low Carb & Cetogênicas Para Download Gratuito

Baixe Gratuitamente meu ebook de receitas e aprenda a fazer arroz de couve-flor, pizza de berinjela, quiche sem farinha de trigo e muito mais!

Pode Beber Refrigerante Zero na Dieta Low Carb?

Antes de nos questionarmos se refrigerante sem açúcar pode ou não pode fazer parte de uma alimentação baixa em carboidratos, devemos entender melhor o que ele é.

Quando falamos em refrigerantes zero, estamos falando de: água carbonatada com cor sintética, adoçantes artificiais e outros aditivos sintéticos.

Ou seja, uma bebida 100% processada e não natural.

Mas isso não responde a pergunta: pode ou não pode na low carb?

Para responder a essa dúvida, é interessante nos aprofundarmos em seus componentes, principalmente quando pensamos nos adoçantes.

Além disso, também é interessante pensar no refrigerante zero além da sua dieta low carb: quais os impactos que ele tem sobre a saúde?

É mesmo melhor que a versão normal?

Vamos aos fatos.

Refrigerante Zero na Dieta Low Carb: Como ele é Feito?

pode refrigerante zero na dieta low carb (2)

A ideia por trás dos refrigerantes diet é simular os refrigerantes tradicionais e com açúcar, mas de uma maneira sem calorias.

E consequentemente, sem açúcar. Mas disso você provavelmente já sabe.

Para irmos mais a fundo, vamos pegar como exemplo os ingredientes e informações nutricionais de uma das marcas mais populares de refrigerante do mundo: Coca Cola Zero.

Na lista de ingredientes fornecida pelo próprio fabricante nós temos: Água Gaseificada, Cafeína, Extrato de Noz de Cola, Aroma Natural, Corante Caramelo IV, Acidulante Ácido Fosfórico, Edulcorantes Ciclamato de Sódio (27 mg), Acesulfame de Potássio (15mg) e Aspartame (12 mg) por 100 ml, Conservador Benzoato de Sódio e Regulador de Acidez Citrato de Sódio.

Uma porção de refrigerante diet sem açúcar fornece: 

  • Calorias: 0kcal
  • Carboidratos: 0g
  • Proteínas: 0g
  • Gorduras totais: 0g
  • Sódio: 49 mg.

Como você pode ver, o refrigerante diet não oferece praticamente nada nutricionalmente.

Não tem carboidratos, gorduras e nem nada do tipo.

Com uma mistura básica de água gaseificada, adoçantes artificiais, corantes e outros aditivos, não há fornecimento de energia nesta bebida.

Mas mesmo que os ingredientes sejam nutricionalmente nulos, eles afetam a saúde e o funcionamento do corpo de várias maneiras.

Principalmente quando falamos dos adoçantes artificiais.

No caso da Coca Cola sem açúcar, os adoçantes usados são:

  • Ciclamato de Sódio,
  • Acesulfame de Potássio,
  • e Aspartame

Por outro lado, o contexto também é algo que não pode ser deixado de lado quando analisamos a questão do refrigerante zero em um estilo de vida baixo em carboidratos.

E também falarei mais sobre a questão do contexto ao longo do artigo.

Refrigerante Zero Quebra a Cetose?

Apesar de não ser obrigatória para o seu emagrecimento, muita gente tem como objetivo chegar no estado de cetose ao reduzir os carboidratos da alimentação.

A dieta cetogênica visa levar seu metabolismo à cetose, em que o cérebro, no processo de obtenção de energia, passa a usar corpos cetônicos obtidos a partir de gorduras.

Chegamos à cetose a partir da restrição do consumo de carboidratos, pois na ausência de glicose o corpo encontra outras vias para manter o seu funcionamento normal.

O estado de cetose normalmente é obtido a partir de uma dieta low carb (ou very low carb), compreendendo de 20g a 50g de carboidratos líquidos por dia.

A fim de contextualizar melhor essa questão, uma lata de 355 ml de refrigerante tradicional adoçado com açúcar tem 39g de carboidratos.

Ao mesmo tempo, refrigerantes zero não possuem nenhum grama de carboidrato, desta forma eles são mais adequados para um estilo de vida low carb.

E definitivamente não quebram a cetose.

Por outro lado, muito se fala sobre o impacto do uso de adoçantes artificiais na cetose, como aspartame e ciclamato de sódio.

Falaremos sobre isso adiante.

Mas enquanto isso, vamos responder a uma questão mais comum.

Refrigerante Diet é Melhor do Que Refrigerante Normal?

Pensando no que foi dito até aqui, devemos saber que uma alimentação reduzida em carboidratos, como a low carb ou cetogênica, visa usar a gordura como principal combustível do organismo em vez de carboidratos.

A maioria das pessoas não deve comer mais do que 20g a 50g de carboidratos líquidos por dia em uma dieta cetogênica.

Se o foco não é o estado de cetose, mas o emagrecimento e saúde de forma geral, por meio da dieta low carb, um número máximo aproximado de carboidratos ingeridos ao dia fica em torno dos 80g.

Nesse ponto, é nítido, por exemplo, que o refrigerante zero é mais adequado para a dieta low carb do que outras bebidas adoçadas.

O ideal seria sempre tomar água, claro.

Mas quando pensamos em uma alimentação focada em:

  • menor consumo de carboidratos e açúcares,
  • menor ingestão de calorias, e
  • controle ou reversão do diabetes,

É evidente que o refrigerante zero será “menos ruim” do que o tradicional.

O açúcar, independente do seu objetivo, é o pior inimigo quando falamos de refrigerantes.

Para uso pontual, principalmente durante a fase de transição para uma dieta low carb saudável e baseada em comida de verdade, o uso de refrigerantes diet não é a pior coisa do mundo.

Tome-o com sabedoria, tenha em mente que não é comida de verdade, mas saiba que doses normais dificilmente irão atrapalhar os seus resultados.

Para saber a maneira correta de se alimentar para queimar gordura diariamente baixe este cardápio gratuito de 7 dias.

Por que pessoas obesas bebem refrigerante zero?

Sempre que eu falo que o refrigerante zero é menos ruim, muita gente me questiona:

se é melhor, por que tanta gente acima do peso que só bebe refrigerante zero?

A verdade é que essa pergunta está errada por vários motivos.

Começando pelo fato de que muitas pessoas magras também tomam refrigerante comum: e nem por isso tomar refrigerante comum é bom para emagrecer.

Focando no ponto do refrigerante zero, precisamos pensar na questão de forma científica.

Sim, realmente há estudos observacionais que associam o consumo de refrigerante com maiores chances de se ganhar peso.

Ou seja, tais estudos observam que pessoas que consomem refrigerante zero tendem a ter mais sobrepeso.

Agora duas perguntas deveriam ser feitas:

  1. mais sobrepeso comparado a quem?
  2. o que está engordando essas pessoas? Será que é culpa do refrigerante?

Note: pesquisas observacionais sugerem hipóteses, mas nunca estabelecem uma relação “causa ➜ efeito”.

Não há como provar exatamente o que está causando o sobrepeso, uma vez que nada além do refrigerante diet foi analisado no estudo.

Por exemplo:

  1. Nesse tipo de estudo, pessoas que não bebem refrigerante são colocadas ao mesmo lado de quem bebe refrigerante açucarado. Ou seja, é normal que haja menores índices de sobrepeso neste grupo.
  2. Pessoas que tomam refrigerantes no geral se alimentam pior.
    O refrigerante vem no combo da pizza e do hambúrguer, mas nunca no combo da churrascaria. Será que o problema está em uma bebida sem açúcar ou em todo o restante da alimentação?

A verdade é que não há ensaios clínicos comparando o peso de grupos:

Pessoas tomando refrigerante comum vs. pessoas tomando refrigerante diet.

Pesquisas observacionais, como as que juram “provar” que refrigerante diet é pior, em sua maioria são patrocinadas pela indústria da cana-de-açúcar.

É fato que mesmo com todos os malefícios dos refrigerantes sem açúcar, é muito difícil que algo sem calorias (sem energia) faça alguém engordar.

Afinal, o acúmulo de gordura é consequência do excesso de energia – logo, é necessário haver energia no processo de engorda.

E aqui eu não estou esquecendo do desalinhamento de hormônios causado pelo refrigerante zero (siga lendo para entender melhor sobre isso).

Mas na verdade o que determina se você vai ganhar ou perder peso é a maneira como você se alimenta, e não o refrigerante zero que consome ocasionalmente.

Se quiser emagrecer, foque em se alimentar bem, faça uma dieta low carb estruturada e sinta-se livre para aproveitar o seu refrigerante diet quando a vontade apertar muito.

Mas como nem tudo são flores, use o mínimo possível.

O ideal é diminuir o consumo durante o tempo da dieta.

Resumindo, não há como estabelecer o refrigerante diet como culpado no ganho de peso.

Ele não fornece carboidratos e energia, e em quantidades normais não quebra a cetose.

Tome com sabedoria quando estiver com muita vontade, tente diminuir quantidades e evite beber no dia a dia – mas não se esqueça que o foco maior para emagrecer e manter um peso saudável deve ser no que você come.

Dado o recado, agora apresentaremos os contras dos principais componentes presentes nos refrigerantes sem açúcar.

Refrigerante Zero na Dieta Low Carb: Principais Adoçantes Utilizados

Não é regra geral, e diferentes marcas podem usar diferentes tipos de adoçantes artificiais para fabricarem seus refrigerantes zero açúcar.

Na maioria dos casos, aspartame e acessulfame de potássio são os mais utilizados devido ao baixo custo e também pelo sabor próximo ao do açúcar de mesa tradicional.

Segundo a Food and Drug Administration (FDA), a agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, o consumo desses dois adoçantes artificiais é considerado seguro para a saúde como um todo.

Isso significa que, nas quantidades que a maioria dos seres humanos consomem, esses adoçantes não causarão nenhum grande problema de saúde.

Mas também não significa que são algo super saudável – e eu falarei sobre as maneiras como ele pode lhe fazer mal.

Dependendo do refrigerante ou da marca, as vezes é possível ver outros adoçantes artificiais dentre os ingredientes, como o ciclamato ou a sucralose.

Mas como não será possível abordar especificamente todas as alternativas utilizadas nos refrigerantes pelo mundo, o foco será analisar os mais comuns que estão presentes nos refrigerantes diet mais vendidos e tomados por aí.

Tenha em mente que os efeitos colaterais de outros adoçantes artificiais não diferem muito do que você vai aprender agora.

Vamos lá.

Veja também: Lista de Compras para a Dieta Low Carb.

Aspartame e acessulfame de potássio são seguros?

Com certeza terão mais postagens aqui no blog dedicadas unicamente a explicar com mais profundidade a questão dos adoçantes na dieta low carb.

Temos dezenas de opções disponíveis no mercado hoje, e é impossível falar profundamente sobre cada uma delas nas poucas palavras desta postagem.

O aspartame é um adoçante de baixa caloria feito de dois aminoácidos: ácido aspártico e fenilalanina.

É um dos ingredientes mais pesquisados ​​hoje, com mais de 200 estudos comprovando sua segurança quando consumido em quantidades humanamente normais.

Alguns estudos feitos com camundongos demonstraram que o consumo de quantidades cavalares de aspartame poderia induzir ao câncer de bexiga e à resistência à insulina.

Porém, em seres humanos isso nunca chegou próximo de ser confirmado.

Já o acessulfame de potássio (Acessulfame-K) é um adoçante de baixa caloria 200 vezes mais doce que o açúcar.

O FDA, dos EUA, e outras autoridades regulatórias em todo o mundo também concluíram que o acessulfame de potássio também é seguro para uso em alimentos e bebidas.

Apesar dos órgãos regulatórios poderem ser questionados por nem sempre basearem suas recomendações em ciência, no caso dos adoçantes, a FDA parece estar correta.

Há vários possíveis efeitos colaterais em seu consumo, mas nada muito acentuado e nítido para todas as pessoas que o consomem.

Refrigerante Zero na Dieta Low Carb: Efeitos Colaterais no Intestino

Adoçantes sintéticos infelizmente podem alterar o microbioma intestinal, e aqui podemos incluir todos eles.

Estudos mostram que eles têm a capacidade de intervir na saúde do intestino, atrapalhando na proliferação de bactérias benéficas, e ajudando na proliferação de microrganismos danosos.

Dessa forma, se você tem problemas intestinais como Síndrome do Intestino Irritável, ou simplesmente anda com dificuldades em ir ao banheiro, é importante que evite tomar refrigerante.

Uma vez que ele pode ajudar no aumento de microorganismos intestinais “ruins”, podendo atrapalhar e atrasar a perda de peso.

No caso de problemas intestinais, também indico que conheça mais sobre os benefícios do kefir na dieta low carb.

Infelizmente, a maioria dos principais adoçantes usados em refrigerantes diet são ruins à flora intestinal, sendo eles:

  • aspartame,
  • acessulfame de potássio,
  • sucralose, e
  • sacarina.

Isso nos mostra que os refrigerantes zero não devem ser tomados como se fossem água.

Eles possuem malefícios à saúde intestinal, e em excesso, certamente farão mal.

Por outro lado, se você é uma pessoa que não sofre com problemas intestinais e está saudável, um copo de Coca zero ocasionalmente também não trará tantos malefícios ao seu intestino.

Evitar Refrigerante Zero Reduz Vontade de Doces

Você já se perguntou por que somos tão sensíveis à doçura e por que sempre buscamos mais desse sabor viciante?

A razão é que dois terços de nossas papilas gustativas são responsáveis por perceber o sabor doce.

A advertência sobre a sensibilidade evolutiva que temos à doçura é que não apenas as moléculas de açúcar, mas também as moléculas dos adoçantes artificiais se ligam aos receptores de sabor doce da língua.

E isso torna nosso cérebro ávido por mais sabores doces.

Comparada ao sabor salgado, a doçura tem um sistema de feedback positivo.

Ou seja, quanto mais você sente sabores doces, maiores as chances de ficar viciado. Quanto mais você consome, mais você anseia.

Se o cérebro espera doçura (glicose), mas obtém adoçantes não calóricos, e compensa esse processo aumentando o apetite e desejos por alimentos doces.

Além disso, estudos de ressonância magnética funcional mostraram que adoçantes não ativam totalmente o centro de recompensa do cérebro como a glicose.

Consequentemente, o cérebro se esforça para ativar totalmente o centro de recompensa, tornando-o mais propenso a desenvolver desejos e o mau hábito de comer doces todos os dias.

Com isso em mente, também se descobriu que a troca de bebidas calóricas por refrigerantes diet, em uma dieta descontrolada, não leva à redução geral de calorias devido ao aumento do apetite.

Ou seja, é nítida a necessidade de uma alimentação saudável e controlada para se ter benefícios ao optar pelo ‘refri zero’.

Resumindo, adoçantes artificiais confundem o cérebro, nos deixando com mais fome e com maior compulsão por doces.

Isso ocorre devido ao feedback positivo que temos ao sentir o sabor doce em nossas línguas – sempre ansiando por mais.

Por isso, cuidado com os adoçantes artificiais – se estiver sofrendo com a vontade de doces, tente reduzir o consumo de refrigerante zero e das gotinhas de adoçante no café.

Refrigerante Zero Quebra o Jejum Intermitente?

O jejum intermitente tem vários benefícios.

Se você quiser aprender mais sobre essa prática milenar, recomendo que leia este outro artigo do blog: Tudo sobre o Jejum Intermitente. 

Mas, resumidamente, podemos citar como alguns dos benefícios do jejum:

  1. ajuda na restrição calórica diária,
  2. reduz  os níveis de insulina,
  3. autofagia celular,
  4. praticidade,
  5. descanso/reparação dos órgãos do sistema digestivo,
  6. emagrecimento.

Nesse ponto, alguns dos benefícios do jejum não são quebrados quando você bebe refrigerante zero – enquanto outros são.

Por exemplo, se você usa o jejum como maneira de reduzir naturalmente a ingestão de kcal ao longo do dia, ou então como ferramenta de praticidade, não precisa se preocupar ao beber refrigerante zero.

Mas para alguns outros pontos o buraco é mais embaixo. Vamos ver direitinho cada um deles.

Jejum de Insulina

Se algo tem zero calorias, deve ser permitido durante a janela de jejum, certo? Infelizmente, não é bem assim que as coisas funcionam.

Calorias não são as únicas culpadas de quebrar o jejum – outros ingredientes dos refrigerantes diet podem atrapalhar seus objetivos de jejum.

Por exemplo, os adoçantes artificiais (aspartame, sucralose, sacarina e acessulfame de potássio) podem elevar os níveis de insulina no sangue.

A partir disso, se o seu objetivo durante o jejum é manter a sua insulina baixa, seja para maximizar a queima de gordura, seja para reverter a resistência à insulina, o ideal é evitar.

Aprenda a praticar Jejum Intermitente da maneira correta com este treinamento exclusivo.

“Descanso” para o Intestino

Houve um tempo em que os pesquisadores pensavam que os adoçantes artificiais poderiam passar pelo intestino sem qualquer absorção.

No entanto, alguns estudos têm mostrado agora que alguns adoçantes artificiais são absorvidos.

Os estudos demonstram essa absorção intestinal a partir de exames medindo os níveis de sucralose no sangue antes e depois do consumo de bebidas adoçadas.

Notou-se nesse caso que no geral os adoçantes são absorvidos, interagindo com nosso microbioma intestinal e altereando a função de nossa microbiota.

Resumindo, se a ideia do jejum intermitente é fornecer um verdadeiro “descanso” ao seu intestino, você não deveria ingerir refrigerantes zero neste momento.

Refrigerante Zero e Autofagia Celular

A autofagia celular resumidamente funciona como uma “faxina” nas células.

Essa faxina funciona como uma renovação celular — pois, ao jejuar, você deixa de ingerir energia (e outros substratos necessários para o bom funcionamento do organismo, como proteínas).

Adoçantes artificiais não contém energia e proteínas que poderiam atrapalhar o processo de autofagia celular durante o jejum intermitente.

Logo, até onde as pesquisas apontam, não há nenhuma evidência de que o consumo de bebidas sem açúcar com adoçantes artificiais poassa atrapalhar os benefícios do jejum intermitente para a renovação celular.

Por outro lado, pensando da maneira evolutiva, não há dúvidas de que o melhor seria beber água, chá ou cafés não adoçados neste momento.

Dessa forma, podemos resumir essa questão da seguinte maneira:

  • O consumo de refrigerante zero provavelmente não interrompe a autofagia celular e também não atrapalha a redução natural de calorias do seu dia quando você jejua.
  • Se você quer fazer jejum para diminuir os níveis de insulina ou dar um “descanso” regenerativo ao seu sistema digestivo, você não deve beber refrigerante zero ao jejuar.

Refrigerante Zero na Dieta Low Carb: Erosão Dentária

Da mesma forma que o refrigerante comum, o consumo de refrigerantes sem açúcar, como a Coca Cola Zero, está associado a um risco maior de erosão dentária.

Note, estamos falando novamente de associações – mas neste caso, a hipótese gerada foi comprovada.

Um dos principais ingredientes da Coca Zero é o ácido fosfórico.

Provou-se que ácido fosfórico causa uma leve erosão do esmalte do dente – que no longo prazo, pode e vai se alastrar.

Outro estudo observou que refrigerantes à base de cola contendo novamente ácido fosfórico causou erosão do esmalte e do dente em dentes de vaca recém-extraídos com apenas 3 minutos de contato.

Então basta tomar guaraná ao invés de coca? Não.

O ácido cítrico, encontrado em vários tipos de refrigerantes parece corroer os dentes mais do que o ácido fosfórico.

Ou seja, outras bebidas doces e ácidas, como Sprite, Seven Up, ou mesmo sem ácido fosfórico, têm o poder de estragar nossos dentes se em excesso devido à presença do ácido cítrico.

Resumindo, o consumo excessivo de bebidas com pH ácido, como os refrigerantes zero, está associado a um risco aumentado de erosão do esmalte e dos dentes.

Para ter uma boa saúde bucal junto de dentes bonitos e vistosos, evite o consumo de refrigerante na maior parte do tempo.

Dicas para Largar o Refrigerante

Nem sempre é fácil largar o refrigerante.

Afinal, além do sabor doce, ele comumente possui cafeína, outra substância viciante.

Por outro lado, além de muita força de vontade, também são necessárias boas opções que te ajudem a se manter firme no propósito de evitar os refrigerantes.

Nesse caso, as seguintes bebidas low carb a seguir são excelentes para você e podem até ajudar a suprimir a fome.

Segue uma lista do que você pode beber na dieta low carb sem arrependimentos:

  • Água com um pouco de limão
  • Água com rodelas de laranja
  • Café preto
  • Água com gás
  • Água com gelo
  • Tererê
  • Chá verde
  • Chá preto
  • Chimarrão
  • Chá branco
  • Chá de ervas

E lembre-se: todas essas bebidas são baixas em carboidratos e super saudáveis, contanto que não sejam adoçadas e também que você não adicione leite a elas.

Se você sente falta da adição de leite e derivados às suas bebidas, tente substituir por:

  • creme de leite fresco
  • creme de leite em lata
  • nata
  • manteiga
  • leite de coco
  • óleo de coco
  • óleo MCT (triglicerídeos de cadeia média)

Além disso, você também pode adicionar canela ou noz-moscada para dar mais sabor a sua bebida.

Não menos importante, segue aqui também uma lista de bebidas que parecem low carb, mas não são:

  • Bebidas Energéticas
  • Sucos de frutas (naturais e industrializados)
  • Água “vitaminada”
  • Shakes “emagrecedores” (que nunca funcionaram)
  • Frapuccino e bebidas geladas de café no geral
  • Smoothies

Gosta de frutas? Opte por comê-las e não por bebê-las na forma de sucos.

Nos sucos, além de exagerar na quantidade de frutas, nós tiramos a película de fibra que envolve as moléculas de frutose, resultando em maiores picos de insulina.

Sucos “naturais” ou não, estão fora.

Mas vamos combinar: bater 3 laranjas dentro de um copo de 200ml e em seguida bebê-lo em alguns segundos não é nada natural.

Bebidas Alcóolicas Low Carb

vinho na dieta low carb

Além das opções não alcoólicas, na dieta low carb também temos a possibilidade de beber algumas bebidas com álcool sem estragar nossos resultados.

Afinal, existem bebidas baixas em carboidratos.

Alguns exemplos são:

  • vinhos secos,
  • cervejas “light beer” (crescentes no Brasil hoje em dia),
  • bebidas destiladas como vodka e uísque.

Nesse ponto você pode, por exemplo, utilizar o refrigerante zero como mistura para um drink low carb, por exemplo.

E se você quiser mais informações sobre bebidas alcoólicas na dieta low carb, recomendo que leia este artigo completo.

Refrigerante Zero na Dieta Low Carb: Considerações Finais

Hoje vimos tudo sobre o uso de refrigerantes zero e seus adoçantes em um contexto alimentar low carb.

Creio que agora você já tenha conhecimento suficiente em mãos para decidir tomar ou não refrigerante zero na dieta low carb.

Bebidas sem açúcar estão ganhando popularidade porque, como todos sabemos, o açúcar não é um componente saudável. 

A verdade é que refrigerantes sem açúcar são aceitáveis em um contexto alimentar de emagrecimento ou cetose.

Mesmo não sendo o ideal, esses refrigerantes podem ser uma alternativa especialmente se você está acostumado a beber regularmente refrigerantes com açúcar.

Também é legal analisar o contexto em que você o está o consumindo.

Não é boa ideia tomar litros de refrigerante diet todos os dias.

Ao mesmo tempo que, se você está em um churrasco e substitui a cerveja por refrigerante sem açúcar, pode ter certeza que isso será um grande acerto na sua dieta.

Você pode até considerar usar os refrigerantes zero como mistura para drinks low carb alcoólicos de vez em quando.

Lembre-se de todos os efeitos colaterais que o exagero de refrigerantes adoçados artificialmente podem trazer.

Como o aumento da fome e também desejos incontroláveis por doces.

Nesse caso, é melhor diminuir ou se abster de consumí-los.

Mas o fato de não conter açúcar é um ótimo sinal “verde” quanto a ele não atrapalhar os seus resultados de maneira geral.

Sim, o uso de adoçantes artificiais é controverso e está relacionado a certos riscos à saúde – porém, mais pesquisas são necessárias nesta área para poder se afirmar algo.

Até segunda ordem, não há indícios de problemas muito sérios causados por adoçantes artificiais – diferentemente do que vemos com o açúcar, o qual é comprovadamente muito maléfico à nossa saúde.

Embora um “refri diet” possa ser um deleite ocasional para dar variedade à sua rotina low carb, a água sempre será a escolha ideal.

Espero que você tenha gostado do texto e lido com atenção até aqui.

É uma honra para mim te orientar e te ajudar a obter resultados incríveis por meio de uma alimentação saudável e baixa em carboidratos.

Se você gostou do que viu aqui, não deixe de conferir as outras postagens do site.

Como essa, onde eu explico como evitar alguns efeitos colaterais da dieta low carb.

Até a próxima. Abraços,

Pedro Camargo

Para escrever o artigo as seguintes referências bibliográficas foram utilizadas:

https://www.mentalfoodchain.com/diet-soda-on-keto/

https://www.theartofketo.com/can-i-drink-diet-coke-on-keto/

https://www.healthline.com/nutrition/coke-zero-keto

https://www.ketoasap.com/coke-zero/

https://www.zerofasting.com/does-diet-soda-break-your-fast/